Fluminense vence clássico carioca e complica Botafogo
09/09/2018 20:01 em Esporte

Com um gol marcado pelo zagueiro Digão no primeiro tempo, o Fluminense derrotou o Botafogo por 1 a 0, na tarde deste domingo, no Maracanã. O resultado melhorou a situação do Tricolor das Laranjeiras que chegou aos 31 pontos ganhos e subiu para a oitava posição. O Botafogo, por sua vez, segue muito perto da zona de rebaixamento. O Alvinegro de General Severiano segue com 26 pontos ganhos e ocupa a 15ª colocação, mas ainda pode ser ultrapassado por outros clubes no final da rodada.

O goleiro Rodolfo que entrou no intervalo, na vaga do lesionado Júlio César, se transformou no grande herói da partida ao defender um pênalti cobrado por Rodrigo Lindoso, no segundo tempo. O jogo foi muito equilibrado com as duas equipes atuando de forma ofensiva, mas o Fluminense foi mais objetivo e poderia ter vencido por um placar mais folgado, caso tivesse aproveitado as chances que criou para marcar. Com a vitória, o time dirigido por Marcelo Oliveira interrompeu uma sequência de três jogos sem vitórias.

Na próxima rodada, o Fluminense vai visitar o Atlético Paranaense, na Arena da Baixada; o Botafogo vai receber o América-MG, no estádio Nilton Santos.

Digão (Foto: LUCAS MERÇON / FLUMINENSE F.C.)

O jogo – O Fluminense começou o clássico tentando imprimir velocidade às ações e logo aos dois minutos, Everaldo recebeu na entrada da área e bateu. A bola desviou na zaga e saiu para escanteio. Logo depois, Léo foi lançado pela direita e cruzou. Kayke não conseguiu desviar e Marcinho mandou para escanteio. A marcação adiantada dos tricolores impedia que o Botafogo conseguisse trocar passes na defesa para sair de forma organizada. Só aos sete minutos é que a equipe alvinegra conseguiu chegar nas proximidades da área tricolor, mas o cruzamento de Moisés foi facilmente bloqueado.
Apesar do péssimo estado do gramado do Maracanã, o Fluminense tentava tocar a bola com rapidez. Aos nove minutos, Ayrton Lucas foi lançado pela esquerda e cruzou rasteiro, mas Kayke e Everaldo chegaram atrasados.

Aos 11 minutos, o Fluminense,que fazia por merecer a vantagem, marcou o primeiro gol. Após cobrança de escanteio, Everaldo tentou a bicicleta e a bola sobrou para Digão que enfiou o pé para desviar a bola para as redes alvinegros.
Aos 17 minutos, o Botafogo criou a sua primeira chance para empatar. Eric se livrou de dois marcadores, e tocou para Kieza, mas o atacante chutou em cima de Léo e desperdiçou a oportunidade.
O time de General Severiano seguiu pressionando e, aos 23 minutos, após cruzamento da esquerda, Erik tentou concluir, mas foi prensado por Digão e a bola saiu.
O Botafogo tentava encontrar espaços para penetrar na defesa tricolor, enquanto o Fluminense buscava surpreender o adversário com lançamentos para os atacantes Kayke e Everaldo. Aos 35 minutos, Ayrton Lucas fez grande jogada individual, se livrou de dois marcadores e cruzou, mas Igor Rabello conseguiu aliviar o perigo.

Só aos 42 minutos é que a torcida voltou a vibrar. Rodrigo Lindoso recebeu na intermediária e mandou a bomba que Júlio César espalmou para escanteio. Logo depois, o goleiro do Fluminense voltou a brilhar ao defender uma cabeçada de Kieza que estava livre na pequena área.
O Fluminense respondeu com uma investida de Kayke que recebeu de Dodi, invadiu a área, mas o goleiro Saulo fechou bem o ângulo e impediu o segundo gol. Nos acréscimos, Ayrton Lucas investiu pela esquerda e cruzou rasteiro, mas Kayke não conseguiu chegar na bola. Os tricolores reclamaram que o atacante teria sido agarrado por Igor Rabello, mas o árbitro nada viu de errado na jogada.

O Fluminense voltou para o segundo tempo com o goleiro Rodolfo no lugar de Júlio César que se lesionou em lance dividido por Kieza durante o primeiro tempo. Aos três minutos, Erik recebeu a bola no meio e fez excelente passe para Matheus Fernandes que penetrava pela direita, mas o jogador do Botafogo não conseguiu aproveitar o lançamento e chutou fraco e sem direção.

O time dirigido por Marcelo Oliveira tentava explorar as laterais para furar o bloqueio armado pelo adversário. Léo e Ayrton Lucas, principalmente, levavam muito perigo para a defesa botafoguense.
O técnico Zé Ricardo tentou dar mais agressividade ao Botafogo e trocou o volante Matheus Fernandes pelo atacante Rodrigo Pimpão, mas o Fluminense continuava melhor em campo e levava sempre perigo ao gol de Saulo como aconteceu aos 12 minutos quando Léo entrou na área e chutou fraco, facilitando a defesa de Saulo.
Aos 19 minutos, Erick invadiu pelo meio e foi derrubado por Digão na entrada da área.Depois de muita confusão para formação da barreira, Marcinho cobrou e a bola bateu nos defensores tricolores.
A partida ficou muito truncada com os jogadores reclamando ostensivamente das marcações do árbitro. Mesmo assim, o Tricolor das Laranjeiras continuava melhor e criando situações difíceis para a defesa do Botafogo, como aconteceu aos 28 minutos quando Marcos Junior entrou na área e cruzou para Kieza, mas o atacante não conseguiu a cabeçada.
Numa tentativa desesperada para buscar o empate, Zé Ricardo colocou Brenner para se juntar a Kieza no ataque. Aos 32 minutos, Erik conseguiu chutar, mas a bola desviou na zaga e saiu para escanteio.
O Botafogo desperdiçou a sua maior chance para empatar a partida aos 38 minutos, Erik recebeu na linha de fundo e cruzou. A bola bateu na mão de Ayrton Lucas e o árbitro marcou pênalti. Rodrigo Lindoso bateu fraco, Rodolfo defendeu parcialmente e Erik, inteiramente livre, chutou por cima.
Nos acréscimos, o Fluminense ainda perdeu a chance de ampliar quando Jadson recebeu livre na área, demorou a concluir e acabou desarmado por Igor Rabello.

FICHA TÉCNICA
FLUMINENSE-RJ 1 X 0 BOTAFOGO-RJ

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 9 de setembro de 2018 (Domingo)
Horário: 16h(de Brasília)
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Assistentes: Jorge Eduardo Bernardi (RS) e Leirson Peng Martins (RS)
Público: 10.019 pagantes
Cartão Amarelo: Luciano, Digão(Flu);Marcelo Benevenuto, Marcinho, Moisés, Erik(Bota)
Gols:
FLUMINENSE: Digão, aos 11 minutos do primeiro tempo

FLUMINENSE: Júlio César(Rodolfo), Léo, Gum, Digão e Ayrton Lucas; Richard, Jadson, Dodi e Luciano(Marcos Junior); Everaldo(Matheus Alessandro) e Kayke
Técnico: Marcelo Oliveira

BOTAFOGO: Saulo, Marcinho(Luiz Ricardo), Marcelo Benevenuto,Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Gustavo Bochecha e Matheus Fernandes(Rodrigo Pimpão); Luiz Fernando(Brenner), Erik e Kieza
Técnico: Zé Ricardo

 

 

fonte,gazetaesportiva

COMENTÁRIOS