Eleição do Flamengo tem 1º intimado por polícia em caso de fake news
05/12/2018 12:57 em Esporte

Conforme previsto na última semana, o candidato Rodolfo Landim e a chapa UniFla (Unidos Pelo Flamengo) iniciaram as ações na polícia contra integrantes do grupo da situação SóFla (Sócios Pelo Flamengo) pela propagação de fake news e difamação no processo eleitoral do clube. Nesta terça-feira (4), foi preparada a intimação da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (DRCI) para Ricardo Silva, conforme noticiado pelo Globoesporte.com.

O documento solicita que o integrante do grupo que sustenta a campanha de Ricardo Lomba (situação) compareça para depor no próximo sábado (8), dia do pleito no Flamengo. O material foi reconhecido através de investigação policial e quebra de IP.

Ao menos, outros quatro integrantes do SóFla serão intimados pela mesma delegacia, todos já identificados pela investigação e que usaram o mesmo tom do primeiro intimado nas redes sociais. Na última semana, o UOL Esporte revelou o caminho escolhido pela chapa de Landim, que considerou uma pesquisa fake disparada para os sócios como a gota d’água do processo.

O autor da pesquisa, Arthur Butter, confessou a confecção e está na lista de intimações. “As pessoas precisam entender que não podem fazer isso impunemente. Não foi só o Arthur Butter. Existem outras pessoas envolvidas no processo e já identificadas. Algumas até conversam, dizem que se arrependem, pedem desculpas, mas continuam agindo. Isso é mais feio ainda”, disse Landim, na ocasião.

No dia 8 de dezembro, os associados do Flamengo irão às urnas para escolher o presidente no triênio 2019-2020-2021. Ricardo Lomba (Chapa Rosa – Avança Mais, Flamengo), Rodolfo Landim (Chapa Roxa – Unidos pelo Flamengo), Marcelo Vargas (Chapa Branca – Fla Tradição e Juventude) e José Carlos Peruano (Chapa Amarela – Coração Valente) disputam o cargo.

 

 

 

 

POR FOLHAPRESS

COMENTÁRIOS