.

No Rei Pelé, CRB faz partida sonolenta e apenas empata com o Tombense: 0 a 0
30/06/2022 08:39 em Esporte

A noite de São Pedro não terminou bem para os regatianos. Nesta quarta-feira (29), o CRB entrou em campo pela 15ª rodada da Série B, em um confronto direto com o Tombense. Com a expectativa altíssima por mais três pontos, o que se viu em campo foi um sonolento 0 a 0, que não foi nada agradável, principalmente pela partida ter acontecido no Estádio Rei Pelé.

Por conta dos resultados da rodada, o time alvirrubro perdeu algumas posições. Assim, o CRB fecha a rodada na 11ª posição com 19 pontos, seis a menos que o 4º colocado e quatro acima da zona do rebaixamento. O clube mineiro, por outro lado, permaneceu na sexta colocação. Com 21 pontos, o Tombense segue próximo do G4.

Galo fez um bom primeiro tempo, mas poucas vezes assustou o goleiro Felipe Garcia - Foto: Ailton Cruz

O tempo de preparação para a próxima rodada será curtíssimo, já que a 16ª já tem início neste final de semana. Quem entra em campo primeiro é o Galo, que não terá que viajar. O Regatas recebe o Guarani, neste sábado (2), às 20h30, no mesmo Trapichão. O Gavião-Carcará só joga no dia seguinte, domingo (3). O clube mineiro será visitante mais uma vez, dessa vez contra a Ponte Preta, no Majestoso, em Campinas. O embate começa às 11 horas.

1º TEMPO

Com muito estudo, as equipes começaram o confronto com atenção redobrada. Sem ameaçar o gol um do outro, tanto CRB, quanto Tombense, priorizaram a posse de bola. O Galo deu as primeiras boas chegadas, porém, sem concluir no gol de Felipe Garcia. Contudo, a primeira boa finalização foi mineira. Keké recebeu passe de Kleiton e tentou uma bomba, de dentro da área, mas a bola subiu, aos 11min. A resposta regatiana veio um minuto depois. A defesa do Tombense vacilou e Wallace arriscou na sobra. Porém, o chute fraco, foi para fora.

Para um confronto que parecia tranquilo, ele se tornou preocupante para os regatianos. Aos 13 minutos, o lateral esquerdo Guilherme Romão pediu alteração por um problema na coxa esquerda. O jogador tentou ficar em campo, mas foi substituído por Bryan. Após isso, o jogo ficou lento, sem chances claras. A primeira finalização no gol foi do Tombense. Com 21 minutos, Zé Ricardo arriscou de muito longe, mas Diogo Silva fez a defesa.

 

Keké teve a primeira oportunidade da partida, mas pegou mal na bola - Foto: Ailton Cruz

O CRB começou a ser um pouco mais ousado, apostando em jogadas pelas pontas. Contudo, a pior dificuldade era ultrapassar a linha defensiva do Gavião. O Tombense até tentava chegar, entretanto, apenas com contra-ataque, o que não vinha funcionando. Irritado, Daniel Paulista pediu para que seus comandados atuassem forte pelas beiradas, na busca por um espaço. Por vezes, o Regatas até colocou a bola na área, mas a defesa do Tombense cortou todas.

O final do primeiro tempo foi sonolento, de ambos os lados. Com um futebol pobre, pouco se viu do potencial das duas equipes, que estavam focadas em se defender. Aos 44 minutos, finalmente uma chance perigosa. Fabinho fez tudo sozinho, avançou pelo lado direito e finalizou, dentro da área. A bola acabou desviando e indo pela linha de fundo. O Galo seguiu forçando ofensivamente, sem sucesso.

Bruno Arleu de Araújo indicou seis minutos de acréscimos, onde pouco a bola rolou. Aos 49, veio a melhor chance do primeiro tempo. Keké cruzou, mas a defesa do CRB errou feio. Ciel ficou com a posse, fez o corte e finalizou com veneno. Diogo Silva fez uma defesaça e segurou o 0 a 0.

Wallace foi a principal novidade no time titular, jogando como meia central - Foto: Ailton Cruz

2º TEMPO

A expectativa do 2º tempo era de melhora, principalmente do lado regatiano. A primeira mensagem foi dada, logo com 2 minutos. Fabinho avançou bem pela ponta, com muito espaço. O atacante fez o cruzamento rasteiro na boca do gol, mas ninguém chegou para finalizar. Do lado do Tombense o que preocupou foi a saída do capitão Roger Carvalho. Assim como Guilherme Romão, o zagueiro teve que ser substituído por lesão.

Porém, isso nada mudou o panorama do confronto, que seguiu sonolento e monótono. Daniel Paulista mexeu na equipe, entretanto, manteve a formação. Reginaldo encontrou Yago, pelo alto, aos 17min, mas o volante errou o alvo. Pivetti foi rápido para responder Às mexidas do técnico regatiano, com isso, fez três alterações, aos 18 minutos.

CRB começou bem no segundo tempo, mas acabou perdendo as forças - Foto: Ailton Cruz

Aos 23 minutos, o CRB finalmente conseguiu uma chance clara para abrir o placar. Nenê Bonilha tocou para trás, mas, devolveu de graça para Anselmo Ramon. O centroavante partiu em direção ao gol, mas foi generoso e tocou para Wallace. O meia teve tudo para marcar, porém, acabou finalizando fraco e facilitando para Felipe Garcia fazer uma bela defesa.

No ataque, o Tombense era inofensivo, porém, sofria muito na defesa. O Galo, pouco organizado, tentava de todos os jeitos, mas nada funcionava. Um lance que deu certo foi aos 30 minutos. Marcondes não cortou o passe e Anselmo Ramon tomou a bola para finalizar. O chute veio forte, mas Felipe Garcia desviou e viu a redonda explodir na trave, na melhor chance da partida.

Quase de maneira desesperada, Daniel Paulista resolveu partir para cima. O treinador tirou Gum e acionou Rafael Longuine, para colocar mais jogadores no ataque. Todavia, quem teve uma boa chance foi o Tombense. Nenê Bonilha, aos 38min, não tinha nada a perder e mandou um chutaço de fora da área. No reflexo, Diogo Silva espalmou e livrou o Galo.

Diogo Silva teve trabalho para segurar o Tombense, mas foi seguro debaixo da trave - Foto: Ailton Cruz

Com a entrada de Richard, o CRB melhorou, principalmente pelos lances individuais. O atacante estava inspirado e aos 41min quase abriu o placar. Após se livrar da marcação na área, finalizou no canto e Felipe Garcia defendeu com a perna. Na sequência, em cobrança de escanteio, Yago apareceu cabeceando com muita força, mas a bola beliscou a trave e saiu.

Aos 44, finalmente a rede balançou, com Rafael Longuine. Entretanto, o meia estava em posição de impedimento e o gol foi anulado em campo. O lance parece que foi um ultimato para o confronto, que não dava sinais de uma melhora. A última chance criada foi aos 51 minutos, quando Rafael Longuine fez um belo cabeceio no gol. Felipe Garcia defendeu com a ponta dos dedos e definiu o 0 a 0 no Trapichão.

Felipe Garcia teve uma bela atuação no final do jogo para manter a igualdade - Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CRB - Diogo Silva; Raul Prata (Reginaldo), Gum (Rafael Longuine), Gilvan e Guilherme Romão (Bryan); Marthã (Yago), Uilian Correia e Wallace; Fabinho (Richard), Emerson Negueba e Anselmo Ramon. Técnico: Daniel Paulista.

Tombense - Felipe Garcia; David, Joseph, Roger Carvalho (Marcondes) e Manoel (Reginaldo); Rodrigo, Zé Ricardo (Ítalo Henrique) e Everton Galdino; Kleiton, Keké (Nenê Bonilha) e Ciel (Renatinho). Técnico: Bruno Pivetti

Cartões amarelos - Zé Ricardo (Tombense); David (Tombense); Bryan (CRB - suspenso); Marthã (CRB - suspenso); Rodrigo (Tombense); Reginaldo (CRB); Emerson Negueba (CRB - suspenso); Ítalo Henrique (Tombense); Renatinho (Tombense)

Árbitro - Bruno Arleu de Araújo (Fifa)

Assistentes - Luiz Claudio Regazone (CBF/RJ) e Thiago Rosa de Oliveira (CBF/RJ)

Quarto árbitro - Jonata de Souza Gouveia (CBF/AL)

VAR - Rodrigo Nunes de Sá (VAR-Fifa)

Assistente do VAR - Diogo Carvalho Silva (CBF/RJ)

COMENTÁRIOS