uni

CEO da McLaren diz que Renault "nem tem o que pensar" para contratar Alonso
21/05/2020 10:30 em INTERNACIONAL

CEO da McLaren, última equipe de Fernando Alonso na Fórmula 1, entre 2015 e 2018, Zak Brown disse que a Renault nem deveria pestanejar em relação à contratação do espanhol. A equipe francesa perdeu Daniel Ricciardo justamente para a McLaren, e, com isso, uma vaga em potencial para a volta do bicampeão à F1 se abriu. Para Brown, a Renault deveria contratar seu ex-piloto.

- Sim, eu falei com ele outro dia e eu estava meio que bisbilhotando. Acho que ele está indeciso, e se eu estivesse dirigindo a Renault, seria quem eu colocaria no carro: grande nome, rápido como qualquer um, venceu dois campeonatos com eles, então ele tem história. Então, do ponto de vista da Renault, nem tem o que pensar para colocá-lo lá - disse Brown à TV inglesa Sky Sports .

 

Apesar de elogiar seu antigo piloto, Brown só tem dúvidas em relação à motivação de Alonso em pilotar um carro capaz de brigar apenas no meio do grid e não por vitórias e títulos - o espanhol completará 39 anos em julho:

- Fernando quer voltar às 22 corridas com um carro que ainda não parece capaz de vencer? Dada a estatura de Fernando, o que o levaria a voltar é se ele acha que pode estar no topo do pódio. Dado que a Renault está em uma jornada semelhante de volta à frente, e acho que eles chegarão lá - eles são uma ótima equipe, ótimos recursos, ótima empresa em que estiveram lá, fizeram isso antes. Não sei se Fernando tem o apetite de fazer em 2021 uma viagem de três anos contra entrar em um carro ele pode ganhar.

Fernando Alonso fez sua última corrida de Fórmula 1 em 2018, em Abu Dhabi, pela McLaren. De lá para cá, o espanhol se dedicou ao projeto pessoal de completar a Tríplice Coroa, ou seja, vencer o GP de Mônaco de F1 (ganhou em 2006 e 2007), as 24 Horas de Le Mans (venceu em 2018 e 2019) e as 500 Milhas de Indianápolis, que Alonso disputou em 2017 e falhou em se classificar para o grid em 2019.

Fora da F1, Alonso conquistou ainda o título do Mundial de Endurance (WEC) pela Toyota na temporada 2018/19 e participou do Rali Dakar deste ano, terminando em 13º lugar, com um segundo lugar numa das especiais também com um carro da montadora japonesa.

 

 

 

 

FONTE.GAZETAWEB

COMENTÁRIOS