uni

Flamengo projeta normalizar salários em agosto, mas estica prazo para premiações
25/07/2020 20:53 em NACIONAL

A calculadora segue na mão, e mesmo o clube com maior receita do Brasil segue fazendo contas em tempos de pandemia. O Flamengo, que encerrou os cortes salariais do elenco profissional na folha de julho - que será paga em 5 de agosto - se programa para normalizar também a situação dos funcionários no depósito de 5 de setembro. Uma pendência, porém, não tem data para ser sanada: a premiação pelos títulos conquistados na temporada.Campeão da Supercopa do Brasil, da Recopa Sul-Americana e do Campeonato Carioca (além de ter erguido a Taça Guanabara no primeiro turno do estadual), o clube não nega que deve, mas pagará quando puder a recompensa pelas conquistas. O plano da diretoria é que o problema seja solucionado ainda em 2020. Desta vez, porém, sem promessas de data específica.

 

Valores que o clube recebeu por títulos em 2020

 

  • Recopa - US$ 2 milhões (R$ 8.6 milhões na cotação da época)
  • Carioca - R$ 2 milhões
  • Taça Guanabara - R$ 500 mil
  • Supercopa do Brasil - R$ 5 milhões
  • Total - R$ 16.1 milhões

 

O episódio do Mundial de Clubes segue vivo na memória de todos do departamento de futebol e levantou um debate ainda sem posicionamento oficial internamente. Na ocasião, a diretoria adiou o pagamento da premiação pelos títulos do Brasileirão e da Libertadores, gerando desconforto momentos antes da final contra o Liverpool.

 

 

 

 

 

 

 

O imbróglio resultou no corte de cerca de dois terços do previsto inicialmente para boa parte dos funcionários, apesar de dirigentes e jogadores não terem sido afetados no pagamento realizado na última semana de 2019. A justificativa na época foi de que os critérios adotados no trato com o elenco não condiziam com os moldes do "mundo corporativo".

O episódio levantou um amplo debate a respeito de quem teria direito ao bônus e qual o percentual a ser pago. Definições que ainda não chegaram ao conhecimento de todos no dia a dia do Ninho do Urubu.

Nesta semana, com a volta aos treinamentos após mais um título, o tema voltou a fazer parte das conversas informais no CT. Nada, no entanto, que tire o sono da diretoria, que extraoficialmente admite a pendência, mas encara a realidade com naturalidade diante do cenário de pandemia.

Pelos quatro troféus levantados em 2020, o Flamengo recebeu mais de R$ 16 milhões em premiações de Conmebol, CBF e Ferj. O montante, por sua vez, foi direcionado para tapar buracos deixados pela ausência de receita de bilheteria e saída de patrocinadores.

No cobertor curto que aquece como é possível o caixa rubro-negro, a preocupação de momento está em voltar a pagar os salários dos funcionários de maneira integral. A premiação ficou para depois. Espera-se que ainda em 2020.

 

 

 

 

 

 

 

FONTE.GAZETAWEB

 

COMENTÁRIOS